Menu
21º min
32º min

12/07/2019 às 15h32

MS continua fora em liberação de mais R$ 594 milhões de emendas a deputados


Midiamax
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Recursos para MS devem ser anunciados em evento com o ministro Luiz Henrique Mandetta, em Campo Grande

Após Mato Grosso do Sul não ser contemplado na liberação de quase R$ 1 bilhão em emendas parlamentares no início desta semana, o Estado voltou a ficar de fora em uma segunda e terceira levas de recursos liberados pelo Governo Federal, na quarta-feira (10), no valor de R$ 440 milhões e, na quinta (11), mais R$ 154 milhões. A verba é destinada a complementar gastos de prefeitos com serviços de assistência básica, e de média e alta complexidade, na área da Saúde.

 

No total, nesta semana, foi autorizada a liberação de mais de R$ 1,6 bilhão, sem beneficiar municípios sul-mato-grossenses.

 

Ao Jornal Midiamax, na terça (9), o coordenador da bancada federal de MS, o senador Nelsinho Trad (PSD), através da assessoria, esclareceu que “o Ministério da Saúde está fazendo a liberação dos recursos em etapas. Portanto, os municípios que não foram contemplados nesta 1° etapa receberão os recursos nas próximas”.

 

No dia seguinte, o senador afirmou que não houve “falta de atenção” com o Estado, e que as emendas da bancada federal de MS serão anunciadas durante evento em Campo Grande, com a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM), ainda neste mês de julho.

 

Nesta semana, em meio às discussões da reforma da Previdência, Mandetta afirmou, ao site Jota, que a liberação de emendas orçamentárias de sua pasta para os parlamentares foi um esforço para a aprovação da reforma da Previdência, prioridade do governo de Jair Bolsonaro. À Folha de S.Paulo, ele disse que a liberação de emendas é uma ação normal, embora seja óbvio, em suas palavras, que ela tenha sido impulsionada pela aproximação da votação da reforma.

 

A primeira leva de recursos beneficiou 25 estados, através de portarias publicadas no Diário Oficial da União.

 

De acordo com o portal G1, as unidades da federação beneficiadas pelas portarias de quarta-feira (10) são: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, São Paulo e Sergipe.

 

E, nas cinco portarias publicadas em edição extra do Diário Oficial da União, foram beneficiados municípios nos seguintes estados: Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.