Menu
21º min
32º min

11/09/2019 às 13h15

Justiça determina que homem que espancou ex com barra de ferro use tornozeleira eletrônica


midia max

A Justiça determinou que o auxiliar de serviços gerais de 41 anos, acusado de espancar a ex-mulher de 30 anos com uma barra de ferro, no dia 27 de agosto use tornozeleira eletrônica. Ele foi indiciado por lesão corporal dolosa.

 

Segundo informações repassadas pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) o homem deve ser ouvido ainda nesta quarta-feira (11). A pena para o crime de lesão corporal, violência doméstica é de até 3 anos de detenção.

 

Desde o dia do crime, o auxiliar de serviços gerais está foragido. A sessão de tortura foi gravada por uma das filhas da mulher, uma adolescente de 13 anos. No vídeo, que não divulgamos na época em respeito a vítima e as filhas da emprega doméstica, o homem desce do carro armado com uma barra de ferro indo em direção a casa dela arrombando o portão e desferindo vários golpes nas costas da mulher, que foi socorrida e levada para uma unidade de saúde onde ficou em observação.

 

Ao ser liberada, ela procurou a delegacia e registrou o boletim de ocorrência contra o homem pedindo medidas protetivas de urgência. Na época a delegada Sueili Araújo disse que a vítima já teria procurado a mãe do ex-marido pedindo para que ele parasse de importuná-la. O casal estava separado há um mês depois de oito anos de relacionamento. E ainda segundo a delegada, ele não aceitava a separação do casal.