Menu
21º min
32º min

11/09/2019 às 14h30

IVINHEMA: 9 meses depois, polícia recolhe destroços de acidente de avião em parque


MIDIAMAX
Foto: Divulgação

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul está no Parque Estadual das Várzeas do Ivinhema, no limite entre os municípios de Ivinhema e Naviraí, para recolher a aeronave RV10 Experimental, de Prefixo PP-ZDS, que caiu no dia 29 de novembro do ano passado. 

 

A ação é realizada nove meses depois do acidente, porque a área é de difícil acesso e somente agora houve condições de fazer a retirada. O piloto Goiano Gustavo Henrique da Silva, de 23 anos, que seguia sentido Paraguai, morreu no local.

 
 

De acordo com a Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), o avião caiu a cerca de 10 metros do rio Ivinhema, local com densa vegetação e solo úmido que impedem a aproximação de veículos pesados em períodos de cheia. 

 

Como o tempo está seco nos últimos meses, foi possível a aproximação. No entanto, os destroços ainda não foram retirados. Apenas algumas partes foram apreendidas e serão periciadas em Campo Grande.

 

Além do interesse para o inquérito que vai apurar as causas da queda, a polícia também tem preocupação ambiental, já que o óleo do motor e outros fluídos são potencialmente poluidores.

 

Na segunda-feira (10), a Deco esteve em Ivinhema para periciar o local do acidente de ultraleve que matou o vereador e ex-delegado Messias Furtado, o garoto Guilherme dos Santos Fernandes, de 12 anos, e seu irmão Igor Davi, de cinco anos.