Menu
21º min
32º min

08/10/2019 às 09h50

DEODÁPOLIS: Polícia descarta homicídio e afirma que peão morreu afogado

Vítima foi encontrada no rio Paraná na quarta-feira passada


Midiamax
Foto: Divulgação

Peão desapareceu no último dia 26 de setembro.

A Polícia Civil descarta que o peão de rodeio Elidenilson Rodrigues da Silva, de 19 anos, encontrado morto no rio Paraná na quarta-feira (02) passada, em Itaquiraí, a 402 quilômetros, tenha sido assassinado. De acordo com o delegado Edson Ubeda, responsável pelo inquérito, indícios apontam morte por afogamento.

 

Tal constatação foi possível por meio de perícia feita pelo médico legista. “Ele [legista] não encontrou nenhum ferimento por perfuração, como havia sido mencionado, e além disso os pulmões da vítima estavam cheios de líquido, características de quem morre afogado”, explicou Ubeda. Ele disse ainda que não irá realizar novas diligências sobre o caso.

 

Conforme noticiado na semana passada, a vítima estava desaparecida desde o dia 26 de setembro, quando saiu para uma pescaria na região do Porto Santo Antônio.

 

Na quarta-feira pescadores encontraram a vítima boiando no rio e acionaram o Corpo de Bombeiros, que na manhã de quinta-feira estava no local para fazer o resgate. O corpo estava a cerca de 40 quilômetros de distância de onde a vítima havia desaparecido. 

 

Informações apontavam que próximo de onde Elidenilson estava com um amigo, na ocasião do sumiço, houve uma ação policial e ambos supostamente saíram correndo, e o peão não foi mais visto desde então, motivo pelo qual foi cogitada a possibilidade de homicídio. No entanto, como a perícia não encontrou sinais de violência no corpo, o caso será relatado como afogamento.