Menu
21º min
32º min

12/10/2019 às 14h18

Só um do MS assina com Bolsonaro documento que cobra PSL

Soraya Tronicke e Loester Trutis não estão na lista


Correio do Estado
Foto: Divulgação

Ovando disse que Bolsonaro declarou que "não tem jeito" de assumir o PSL

Insatisfeito com a transparência do PSL, deputado federal Luiz Ovando encaminhou procuração para advogada responsável pelo documento que pede prestação de contas ao presidente nacional da sigla, Luciano Bivar. O texto tem assinatura do presidente da República Jair Bolsonaro e de mais 20 parlamentares. “Falei com o presidente na última quarta-feira (9) sobre o partido e ele disse que não tem jeito”, declarou o parlamentar ao ter pedido para Bolsonaro assumir a sigla. Ovando disse também que considera a liderança do partido nacional como “opressora, ditatorial e coronelista”.

 

A conversa entre o presidente e Ovando era em torno da declaração de Bolsonaro, em que ele diz a um apoiador do PSL para que esquecesse a sigla porque o líder do partido estava queimado.

 

De acordo com Ovando, o ofício foi assinado pelos parlamentares baseado em pesquisa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que elenca o PSL como um dos partidos que tem nota zero no que diz respeito a prestação de contas. “Quem tá no topo da transparência é o Novo, depois vem o PT e o PSL está junto com o PCO (Partido da Causa Operária)”, detalhou o deputado.

 

Ovando mencionou também sobre os problemas que a sigla enfrenta em Mato Grosso do Sul. “Todos sabemos que o partido aqui tá divido”, disse o deputado ao lembrar dos conflitos que existiram entre a presidente do PSL estadual Soraya Tronicke e o deputado estadual e ex-presidente municipal da sigla, Coronel David.

 

David expressou, anteriormente, insatisfação quanto a liderança de Tronicke, declarando que considerava falta de respeito a maneira como ele foi tratado. Isso porque o parlamentar foi substituído pelo deputado Renan Contar na executiva municipal. A insatisfação foi tanta que David ameaçou sair do grupo e teria cogitado migrar para o DEM, já que a sigla comporta três ministros do primeiro escalão de Bolsonaro, da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, da Agricultura, Tereza Cristina e Onix Lorenzoni da Casa Civil.

 

De acordo com o parlamentar, Tronicke e o deputado federal Loester Trutis não assinaram o documento. “De Mato Grosso do Sul foi só eu”, reafirmou.

 

CONFIRA A LISTA DOS PARLAMENTARES

 

1. JAIR MESSIAS BOLSONARO
2. ALCIBIO MESQUITA BIBO NUNES
3. ALESSANDRA DA SILVA RIBEIRO
4. ALINE SLEUTJES
5. BETRIZ KICIS TORRENTS CARLA ZAMBELLI SALGADO
6. CARLOS ROBERTO COELHO DE MATOS JÚNIOR
7. CHRISTINE NOGUEIRA DOS REIS TONIETTO
8. DANIEL LUCIO DA SILVEIRA 
9. EDUARDO NANTES BOLSONARO
10. ELIÉSER GIRÃO MONTEIRO FILHO
11. FILIPE BARROS BAPTISTA DE TOLEDO RIBEIRO
12. FLÁVIO NANTES BOLSONARO
13. GERALDO JÚNIOR DO AMARAL
14. JOSÉ GUILHERME NEGRÃO PEIXOTO
15. HÉLIO FERNANDO BARBOSA LOPES
16. LUIZ ALBERTO OVANDO
17. LUIZ ARMANDO SCHROEDER REIS 
18. LUIZ FELIPE DE ORLÉANS DE BRAGNÇA
19. MÁRCIO DA SILVEIRA LABRE 
20.UBIRATAN ANTUNES SANDERSON
21. VITOR HUGO DE ARAÚJO ALMEIDA