Menu
21º min
32º min

22/01/2020 às 10h14

IVINHEMA: Família realiza ação entre amigos para tratamento de garotinha com hemorragia intestinal


IVINOTICIAS
Foto: - Divulgação

Família decidiu fazer a rifa para custear o tratamento particular da garotinha

A garotinha diariamente vomita sangue e também elimina sangue junto com as fezes. Os problemas ocorrem desde que ela nasceu.

 

Um dos desafios da família é comprar o leite especial utilizado na nutrição de Emanuelly. Uma lata do produto, denominado “Neocate”, custa, em média, nas farmácias de Ivinhema, R$ 245,00, sendo que, cada unidade é suficiente apenas para dois dias de alimentação, ou seja, o gasto mensal com a aquisição da fórmula infantil passa de R$ 3.600,00.

 

Segundo a mãe da criança, Veronice Gomes da Silva, de 22 anos, a família tem recebido apoio do município, porém, segundo ela, a informação é de que o fornecimento do leite, considerado de alto custo, teria que ser viabilizado pelo Estado. “Eles me disseram que fizeram o pedido e que o produto deve chegar em fevereiro”, explicou.

 

Por enquanto, a família tem conseguido o leite por meio de doações da comunidade, que se solidarizou com o caso de Emanuelly. “Acionamos a o Poder Judiciário para garantir o fornecimento do leite à minha filha e agora vamos confiar na Justiça. Ela não pode ficar sem o alimento”, disse a mãe.

Veronice explica que a família decidiu fazer a rifa para custear o tratamento particular da garotinha, uma vez que, segundo ela, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), os procedimentos são muito demorados e desgastantes.

Por meio de doações, eles conseguiram um bezerro, um carneiro, uma poltrona e um ventilador, que serão sorteados no dia 29/02/2020, na programação da Rádio Ativa FM, de Ivinhema. O bilhete custa R$ 10,00 e pode ser adquirido pessoalmente com a família, ou pelo telefone (67) 9 9858-1196, sendo que o pagamento pode ser efetuado via depósito bancário em conta a ser informada pela família no ato da compra.

 

Veronice explica que Emanuelly foi submetida recentemente exames de endoscopia, colonoscopia e três biópsias. Os procedimentos foram realizados em Dourados e em Campo Grande.

 

Nas palavras dela, a endoscopia não teria registrado nenhuma alteração estomacal, o que deixou a todos intrigados com relação aos vômitos com sangue. Já a colonoscopia revelou uma má formação no intestino. Os resultados das biópsias ainda não ficaram prontos.

 

“Recentemente passamos por uma equipe médica de Campo Grande e eles disseram que o caso da Emanuelly seria raro. Uma médica até me orientou que seria bom procurarmos tratamento em outros estados, como Paraná ou São Paulo, onde pode haver mais recursos para o diagnóstico e tratamento”, finalizou Veronice.

 

Como ajudar?

 

Quem puder colaborar com dinheiro, comprar números da rifa ou tiver interesse em entender melhor o drama enfrentado pela família pode entrar em contato com Veronice Gomes da Silva, pelo telefone / Whatsapp (67) 9 9858-1196. No perfil dela no Facebook é possível obter mais detalhes, como depoimentos em vídeo e laudos médicos.