Menu
21º min
32º min

24/03/2018 às 08h10

Com falta de medicamentos e população revoltada, Saúde vive verdadeiro caos em Glória de Dourados


- Fátima News
Foto: Kennedy Scudeler

Gerência Municipal de Saúde

A população gloriadouradense não esta nada satisfeita com a maneira de administrar que Prefeito Aristeu Nantes (PEN), vem comandando a cidade. Principalmente no requisito “saúde”.

 

Fatima News esteve acompanhando alguns casos de falta de medicamentos e até mesmo unidades de saúde fechadas. Em conversa com alguns moradores ouvimos relatos insatisfeitos pela falta de medicamento e com o mau atendimento médico nas unidades de saúde.

 

O postinho só funciona três vezes na semana a maioria do tempo fechado. E quando tem atendimento, médico não gasta dez minutos para atender quinze pessoas. Os medicamentos que o médico passa não tem como pegar no postinho, por que não tem... temos que comprar todos os remédios. Isso é uma vergonha para nossa população...” informou o senhor Natalino, morador na 5° linha no distrito de Novo Pinheiro.

 

Em conversas com alguns populares encontramos o senhor Aparecido, que há seis meses realizou uma cirurgia cardiovascular. “Há seis meses fiz uma cirurgia do coração na cidade de Dourados, e nesse tempo todo tive que comprar os meus medicamentos porque na farmácia popular aqui de glória, não tem os meus remédios”. Relatou o senhor Aparecido de Souza.

 

Atendimento Posto de Saúde (5° Linha)

 

Nossa redação apurou que o atendimento no posto de saúde em Novo Pinheiro esta revoltando moradores da região da 5° linha.

 

Com atendimentos três vezes na semana, a população esta insatisfeita com o atendimento precário. Atendendo apenas uma hora nos dias de segunda, quarta e Sexta, a população fica sem recurso algum para realizar algum tipo de atendimento de emergência, “Tive que comprar um medidor de pressão, porque só podia-mos mediar à pressão no dia que o posto abre”, relatou um morador da região.

 

Fatima News esteve no posto de saúde, mas se encontrava fechado com um bilhete na porta “Quarta e sexta-feira estará aberto só de manhã”.

 

Falta de Remédios

 

Constatamos com alguns moradores da cidade que na farmácia popular do município esta em falta os medicamentos para pessoas diabéticas e para hipertensos.

 

Tivemos uma informação que de 140 espécies de medicação apenas 70 estão nas prateleiras. O restante está em falta já alguns meses.

 

Os principais remédios em falta são, ‘Hidroclorotiazida, Losartana e Sinvastatina’.

 

“Nossa reportagem tentou contato com a secretaria de saúde do município, mas não tivemos êxito.”