Menu
21º min
32º min

14/03/2019 às 15h03

Facções ligadas a roubos a bancos são alvos de operação do Garras

Polícia cumpre mandados na Capital, Dourados e Chapadão do Sul


Correio do Estado
Foto: Bruno Henrique / Correio do Estado

Garras atua contra ladrões de bancos na Capital e interior.

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) da Polícia Civil realiza na manhã desta quinta-feira operação em Campo Grande, Chapadão do Sul e Dourados, para prender criminosos envolvido em roubo e furto de agências bancárias em Mato Grosso do Sul.

 

De acordo com o delegado João Paulo Sartori, são cumpridos 14 mandados de prisão nestas três cidades desde o início da manhã. As ações continuam e detalhes devem ser divulgados em coletiva de imprensa. No entanto, Sartori afirmou que entre os alvos estão integrantes de facções como o Primeiro Comando da Capital (PCC).

 

Em novembro do ano passado, Chapadão do Sul foi palco de um dos maiores roubos de banco da região norte do estado. Os criminosos arrombaram cofre de duas agências, caixas eletrônicos e promoveram terror atirando com fuzis de grosso calibre, impedindo até que policiais saíssem para confronto.

 

Esta modalidade de roubo, conhecida como novo cangaço, é caracterizada pelo meio violento e intimidador dos bandidos que preferem atacar cidades do interior, onde o policiamento é reduzido. Na ocasião, Chapadão do Sul tinha apenas três policiais militares para trabalho ostensivo e dois policiais civis. No entanto, eles sequer tiveram chance de agir.

 

A agência do Banco do Brasil localizada na Avenida 11, teve o cofre principal destruído e o dano das explosões chegou a comprometer o prédio. Já na unidade da Caixa Econômica, que fica a 250 metros de distância, na Avenida Seis, todos os caixas eletrônicos foram arrombados. Duas lojas, uma ótica e uma venda de roupas masculinas, também foram saqueadas.