Menu
21º min
32º min

06/04/2019 às 09h38

Raiva mata 25 bovinos e coloca Iagro em alerta em MS


Correio do estado
Foto: Divulgação/Iagro

São 12 focos da doença confirmados no Estado até o momento

A Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) está em alerta para novos casos de raiva na região de Amambai. Até o momento foram registrados focos da doença e pelo menos 25 bovinos morreram. De acordo com o fiscal agropecuário, Fábio Shiroma, responsável pelo Programa de Controle de Raiva dos Herbívoros no Estado, os casos chamam a atenção por se tratar, até então, de regiões livres doença.  

 

“Foram 12 focos da doença em sete municípios. Hoje, nós temos equipes em todo o Estado. Mas a nossa força-tarefa está na região de Amambai e Tacuru, onde não tinha registro de casos . Como os produtores rurais não conhecem a doença, o risco é maior. Por isso, estamos fazendo esse alerta e visitando as propriedades rurais para orientar o produtor sobre a importância da vacinação e também remover abrigos de morcegos”, explicou. Passa a ser considerada foco de raiva a propriedade que registrou pelo menos uma morte por raiva.Shiroma explicou que, em casos de raiva, até mesmo pela forma em que é transmitida (pelo morcego), não se faz necessária a interdição da fazenda. “A doença não passa de um boi para outro. A nossa preocupação é com o prejuízo do produtor rural e, principalmente, com a saúde humana. Uma vez que raiva é uma zoonose e pode matar”, enfatizou.



O alerta também vale para os municípios de Tacuru, Paranhos e Sete Quedas, às margens dos rios Iguatemo, Ipuitã e Fogui. 

 

TRANSMISSOR


No mês passado, conforme dados da Iagro, as equipes vistoriaram 54 propriedades rurais nos municípios de Santa Rita do Pardo, Bela Vista, Coxim, Miranda, Paranaíba, Cassilândia e Inocência. Ao todo, foram capturados 845 morcegos, em 66 abrigos diferentes. “Para a captura dos morcegos, nós precisamos da ajuda do produtor para indicar possíveis casas abandonadas que possam ser abrigos”. No período também foram realizadas duas palestras, sendo uma em Coxim e outra em Bela Vista. 

 

A orientação é que, caso for observado algum abrigo de morcego nas propriedades, ou animais com sintomatologia nervosa, andar cambaleante ou vindo a óbito entre 3 a 7 dias, os animais não devem ser manuseados e a Iagro mais próxima deve ser comunicada. A pessoa que entrar em contato com animal com suspeita de raiva ou for agredido por cães, gatos ou morcegos, deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima.