Menu
21º min
32º min

07/04/2019 às 19h53

Nos pênaltis, São Paulo vence Palmeiras e volta à final do Paulista depois de 16 anos


jovem pan
Foto: RICARDO MOREIRA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Última vez que o tricolor disputou a final foi em 2005, ainda no sistema de pontos corridos

Depois de 16 anos, o São Paulo está de volta à final do Campeonato Paulista. Com um empate morno por 0 a 0 na semifinal diante do Palmeiras, a equipe venceu nos pênaltis por 5 a 4 neste domingo, no Allianz Parque. No jogo de ida, os dois times já haviam empatado, também sem gols. Agora, o tricolor tem a chance de buscar o título que não vem desde 2005.

 

O principal personagem da decisão foi o goleiro Tiago Volpi, que defendeu o chute de Ricardo Goulart, mas perdeu a cobrança que daria a classificação ao São Paulo. Na série alternada, no entanto, ele fez nova defesa, desta vez contra Zé Rafael, garantindo o acesso.

 

No primeiro tempo, a partida foi morna e bastante equilibrada. No segundo, porém, a disputa ficou mais intensa, mas ainda com poucas chances reais.

 

Jogando principalmente pelo lado direito, o Verdão chegava com perigo ao gol de Tiago Volpi. Aos 12 minutos, Luan salvou finalização perigosa de Ricardo Goulart, dentro da área. Esse foi o lance mais agudo do domínio palmeirense.

 

O São Paulo conseguiu bloquear as principais jogadas do Palmeiras, principalmente na bola aérea. O time da casa marcava bem o meio campo rápido do rival. Faltaram as jogadas individuais de Dudu e Antony, duas promessas de drible e criatividade que estiveram apagadas no primeiro tempo.

 

Aos 3 minutos do segundo tempo, o São Paulo teve um gol anulado após checagem com o árbitro de vídeo (VAR). Liziero recebeu passe de Igor Gomes e marcou, mas estava impedido. O susto fez o Palmeiras acordar. Aos 11, Scarpa fez boa jogada individual pela esquerda e chutou fora. A bola bateu na trave de Volpi.

 

Aos 32 minutos, foi a vez de o Palmeiras ter um gol anulado pelo VAR. Após cruzamento de Diogo Barbosa, Deyverson marcou, mas a revisão do lance apontou impedimento. A entrada de Zé Rafael fez o time da casa ser mais objetivo, com dois chutes perigosos. As chances, no entanto, não foram suficientes para abrir o placar no tempo normal.

 

Com a decisão por pênaltis, o São Paulo conseguiu a vitória por 5 a 4 diante de 39 mil palmeirenses.

 

Na última vez em que disputou uma decisão de Paulistão, o São Paulo foi superado pelo Corinthians, em 2003. Dois anos depois, o time triunfaria no estadual realizado no sistema de pontos corridos.