Menu
21º min
32º min

11/05/2019 às 10h50

Diego nega conversa com Filipe Luís para vir ao Flamengo, e pede cuidado com a Chapecoense


G1
Foto: Cahê Mota

Nesta sexta-feira, o meia Diego concedeu entrevista coletiva no Ninho do Urubu. O jogador negou contato com o amigo Filipe Luís e falou sobre a necessidade de virar a página da classificação na Libertadores para focar na Chapecoense, adversária do Rubro-Negro no Campeonato Brasileiro.

 

 

O camisa 10 atentou para a necessidade de vencer e a importância da concentração para fazer um grande jogo neste domingo no Maracanã.

 

 É uma partida que ficou entre dois jogos na teoria importantes. Mas temos que ter cuidados. Temos que sentir as conquistas, mas acaba hoje. Em alguns momentos, perdemos um pouco a concentração com o que estava por vir, perdemos a concentração. Isso é perigoso

 

 Se tratando de Flamengo, não temos tempo para comemorar demais ou lamentar demais. Precisamos vencer. Não adianta depois de um objetivo alcançado perdermos pontos. O torcedor mais uma vez dá a resposta. Tem que ser uma razão para fazermos um grande jogo.

 

Muitas vezes deixado no banco por Abel Braga, Diego não escondeu a vontade de jogar, mas viu o revezamento como algo inevitável na equipe.

Minha vida sempre foi essa de competir. A maior parte da carreira foi como titular, já fiquei no banco, mas eu quero jogar. É isso que me faz vir para os treinamentos. Nós queremos jogar. Está no nosso DNA essa vontade.

 Quando isso não acontece temos que encontrar uma maneira de ser importante. Vou dar a vida para essa clube independentemente das circunstâncias. O revezamento vai ser inevitável para uma equipe que busca todas as competições e temos que estar prontos.




PRIMEIRA PÁGINA