Menu
21º min
32º min

15/06/2019 às 08h45

Polícia Civil esclarece tentativa de furto a agência do Sicredi em Anaurilândia

Acusado foi preso durante operação na última quinta-feira (13)


JORNAL DA NOVA
Foto: Polícia Civil/Divulgação

Justiça decretou prisão preventiva do acusado.

Após investigações, a Polícia Civil identificou todos os envolvidos e prendeu o acusado da tentativa de furto ocorrido em maio deste ano. Wallace Ribeiro Bonfim, foi preso durante operação realizada pela Delegacia de Anaurilândia.

 

Durante a operação ainda foram encontrados na residência do investigado, drogas, material de preparo para embalagem de entorpecentes, uma arma de fogo com numeração suprimida e munições.

Conforme restou apurado durante as investigações, Wallace Ribeiro Bonfim foi o responsável pelo planejamento e execução do crime que contou ainda com a participação de três adolescentes, os quais foram identificados pela Polícia Civil e confessaram a participação no crime. Dois dos adolescentes são do município de Bataguassu e foram os indivíduos filmados pelas câmeras de segurança da agência bancária no dia dos fatos, os dois também foram alvos da operação realizada no último dia (13).

 

A terceira adolescente é residente de Anaurilândia e confessou ter colaborado com os autores no final de semana do crime.

 

Todos os envolvidos identificados pela polícia confessaram o crime e contaram detalhes de como se desenvolveu a atividade de cada um na execução, sendo que Wallace confessou ter sido o responsável pelo planejamento e orientação de todos os participantes.

 

Após a conclusão da operação, Wallace Ribeiro Bonfim foi indiciado pelos crimes de furto qualificado pelo rompimento de obstáculo na forma tentada, por corrupção de menores, por associação criminosa e pelos crimes que resultaram na sua prisão em flagrante por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo de uso restrito.

 

No mesmo dia a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado que foi decretada nesta sexta-feira (14), pelo Poder Judiciário, com anuência do MPE (Ministério Público Estadual).

 

Os adolescentes infratores após prestarem esclarecimentos e confessarem a prática criminosa, foram entregues aos responsáveis em observância ao disposto no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e responderão pela prática de ato infracional análogos aos delitos de furto qualificado pelo rompimento de obstáculo na forma tentada e associação criminosa.

 




PRIMEIRA PÁGINA