China reabre atrações turísticas em Província que foi o epicentro da pandemia de coronavírus

Um total de 115 atrações turísticas foram reabertas; governo afirma que há baixo risco de contágio

MIDIAMAX


Um total de 115 atrações turísticas foram reabertas nesta segunda-feira (23) na Província de Hubei, na China, que foi o epicentro da pandemia de coronavírus no mundo. As informações são da agência de notícias do governo chinês, Xinhua.

 

Ontem, o governo de Hubei emitiu diretrizes com 20 itens para a reabertura de pontos turísticos. As autoridades afirmaram que áreas turísticas de baixo nível de contágio podem reabrir ao público, enquanto as de médio e alto risco devem permanecer fechadas.

 

No caso de Hubei, na região central da China, as atrações reabriram com medidas de prevenção e controle de epidemia, segundo o Departamento de Cultura e Turismo da província.

 

Em sua maioria, as atrações turísticas apresentam baixo nível de contágio, como passeios guiados em campos de flores.

 

Mais cedo, o governo chinês afirmou que a maioria das regiões do país asiático se encontram em baixo risco de contágio de coronavírus, uma vez que “o governo está tomando medidas efetivas na prevenção e controle da doença”.

 

Numa coletiva de imprensa em Pequim, no sábado, autoridades de saúde disseram que dos 46 novos casos confirmados de coronavírus, 45 haviam sido foi infectado por uma pessoa que veio de fora, na Província de Guangdong.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE