Índia: Guru que ignorou isolamento morre de Covid-19 após pregar para 15 mil pessoas

Antes de promover encontros religiosos, Baldev Singh viajou para a Itália durante surto de coronavírus

MIDIAMAX


Pelo menos 15 mil pessoas entraram em quarentena na Índia, após participarem de encontros religiosos promovidos pelo líder Baldev Singh, que morreu da doença causada pelo Covid-19 após pregar em 15 vilas no Estado de Punjab.

 

Os encontros teriam sido realizados na esteira de uma viagem do guru para a Itália. As informações são da rede de notícias Aljazeera.

 

De acordo com a reportagem, Baldev e outros dois assessores ignoraram as recomendações de que deveriam entrar em quarentena após viagens para a Alemanha e a Itália, durante o surto de coronavírus na Europa. Os três testaram positivo para Covid-19.

 

Outras 19 pessoas que tiveram contato com o guru também testaram positivo para o novo vírus, de acordo com autoridades locais. Além disso, 200 pessoas que estiveram nos encontros religiosos ainda aguardam resultados do teste.

 

A Aljazeera ainda destaca que uma das regiões visitadas por Baldev, em Punjab, foi completamente fechada para conter o avanço da pandemia.

 

A Índia possui, no momento, 918 casos confirmados de coronavírus e 20 mortes da doença. Embora os números sejam muito mais baixos que em países vizinhos, como a China, especialistas dizem que as infecções podem não estar sendo detectadas, já que não há testes para todos os que apresentam os sintomas.

 


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE