Após parar dois anos por gravidez e pandemia, atleta do Sport exalta reestreia: 'Chega a arrepiar'

GLOBO ESPORTE


Pintinho e Amanda Leite comemoram primeiro gol do Sport sobre o Náutico, na Série A2 do Brasileirão — Foto: Anderson Stevens / Sport Club do Recife

Ainda que distante dos holofotes, como dita a história do futebol feminino, Amanda Leite construiu uma carreira representativa no Sport. Vice-campeã da Copa do Brasil 2008 pelo clube, a lateral-esquerda ficou perto de se aposentar no início da última temporada, quando descobriu que estava grávida.

 

Agora, após quase dois anos parada, por conta da filha e da pandemia causada pela Covid-19, ela reestreia nos gramados.Na última segunda-feira, a atleta foi responsável por abrir o placar para na vitória por 3 a 0 sobre o Náutico, na volta da Série A2 do Brasileirão. Na comemoração, dedicou o feito à filha, Alice, por quem decidiu afastar-se dos campos em 2019.
 

"A ansiedade foi forte. Chega até a arrepiar essa volta depois de dois anos mais ou menos parada. E pisar aqui, principalmente para a reestreia do Brasileiro, um campeonato de peso, é sensacional. A gente saindo com o placar na frente, tirou um pouco mais desse peso nas costas. E reestrear com gol para minha filha é melhor ainda."

 
 
A gravidez era um sonho da lateral-esquerda. Para ela, seria o tempo de deixar os gramados para trás. Só que um chamado da coordenadora do futebol feminino do Sport, Nira Ricardo, mudou a história. A atleta voltou em 2020, chegou a atuar na derrota para o Cruzeiro-RN, no dia 15 de março, e viu a carreira ser suspensa mais uma vez. Agora, por conta da pandemia causada pela Covid-19.


Durante a paralisação, Amanda diz que recebeu uma ajuda de custo e conciliou treinos em casa com os cuidados da filha.Próximo passo... E o que diz a técnica
 
Agora, o Sport se prepara para enfrentar o UDA-AL, às 15h da segunda-feira, no estádio Ademir Cunha. Confronto para o qual os três pontos conquistados sobre o Náutico serão determinantes, acredita a técnica da equipe, Keila Felício.


- Muito importante esse retorno, a gente estava esperando isso. Fazia oito meses que estávamos distantes dos gramados. Retornamos bem, conseguimos pontuar na competição, que é o mais importante. Agora vamos trabalhar para dar continuidade.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE