Presidente Jair Bolsonaro escolhe desembargador de MS para ministro do TST

Amaury Rodrigues integrava lista tríplice. Nome será apreciado pelo Senado

CORREIO DO ESTADO / THIAGO GOMES


O presidente Jair Bolsonaro escolheu o desembargador Amaury Rodrigues Pinto Júnior, atual presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região (Mato Grosso do Sul), para ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST). A escolha foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira e agora, o nome passará por sabatina no Senado.

Amaury era o terceiro na lista tríplice, onde também estavam as desembargadoras Jane Granzoto, do TRT da 2ª Região (SP), e Morgana Richa, do TRT da 9ª Região (PR).  A indicação destina-se ao preenchimento de vaga de ministro reservada à magistratura de carreira decorrente da aposentadoria do ministro Márcio Eurico Vitral Amaro. O ministro Márcio Eurico também presidiu o TRT de Mato Grosso do Sul antes de chegar ao TST.

Em março,  a presidência do TST recebeu a inscrição de 15 desembargadores de Tribunais Regionais candidatos à vaga. Destes, sete foram mulheres e oito homens. A partir destes inscritos foi elaborada a lista tríplice pelo Pleno, em votação por escrutínio secreto. 

O escolhido por Jair Bolsonaro passará por sabatina na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. Aprovado pela comissão e, posteriormente, pela maioria absoluta do plenário do Senado, será nomeado pelo presidente da República.

Amaury Rodrigues, natural de Curitiba (PR), é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Curitiba e, em 1989, ingressou na magistratura como juiz do trabalho substituto do TRT da 10ª Região. Presidiu as Juntas de Conciliação e Julgamento (atualmente Varas do Trabalho) de Mundo Novo e Campo Grande (MS) e dirigiu o Foro de Campo Grande. Em 16/5/2001, foi promovido, por merecimento, a desembargador do TRT da 24ª Região, presidiu a corte no biênio 2006/2008 e é o atual presidente do TRT.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE